26 de jan de 2010

Decisão





Havia um professor , conhecido por seus alunos como um homem justo e compreensivo. 
Um dia ao terminar a aula, enquanto o mestre organizava seus documentos em cima de sua mesa, se aproximou um de seus alunos e em forma ofensiva lhe disse:

-Professor, o que me alegra de haver ter terminado as aulas , é que não terei que escutar mais suas baboseira e poderei deixar de ver sua aborrecida cara. O aluno permanecia com o semblante arrogante, em espera de que o mestre tivesse uma reação de ofensa.

O professor lhe olhou por um instante e de uma forma muito tranquila lhe perguntou:

Quando alguém lhe oferece algo que não quer, você recebe?

O aluno ficou desconcertado , pela surpresa pergunta.

-Claro que não, respondeu de novo em tom depreciativo o rapaz.

- Bom, prosseguiu o professor, quando alguém tenta ofender-me , ou me diz algo desagradável, está oferecendo algo, neste caso, um sentimento de raiva e rancor, que posso decidir não aceitar.

-Não entendo a que se refere, disse o aluno confundido.

-Muito simples, explicou o professor, você está me oferecendo raiva e desprezo, e se eu me sinto ofendido ou me coloco furioso, estarei aceitando teu presente, mas ao contrário, prefiro agradar-me com a minha própria serenidade. Concluiu o professor com tom gentil, tua raiva passará, mas não trate de deixa-la comigo, porque não me interessa. Eu não posso controlar o que você leva em seu coração , mas o meu dependerá do que eu carrego…

Cada dia em todo o momento, você pode decidir que emoções ou sentimentos quer colocar em seu coração. Aquele que eleger o terá até que decida mudar. É tão grande a liberdade que o SENHOR nos dá que incluso temos a opção de amargarmos ou sermos felizes.
A palavra do SENHOR é clara quando a respeito:

Deuteronômio 30:19

Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência.

Podemos escolher bençãos ou maldições. é surpreendente a quantidade de pessoas que escolhem a maldição, ao tomar as decisões equivocadas. Nossas decisões também podem nos levar ao ponto de ter que escolher entre a morte e a vida.



(autor desconhecido)

Postar um comentário