30 de mai de 2011

Se livre disso...

Alguma vez na época da adolescência já aconteceu com você de gostar muito de um calçado, passou um tempinho e logo ele ficou apertado?

Mas gostava tanto que mesmo assim ainda tentava usar, mesmo incomodando, machucando o dedinho, você continuava usando; ninguém sabia o que se passava dentro daquele "bendito calçado" exceto você.

Mas chegou um determinado momento em que já não adiantava, por mais que você forçasse, já não era possível calçar, ele não entrava mais,  se colocasse no pé então todos iriam perceber...

Hoje em dia existem pessoas que tentam mostrar algo que na realidade elas não são, existe alguma coisa apertando, machucando, algo que só ela e Deus sabem. Ao invés de buscarem ajuda e enfrentar a real situação: "estou com um problema e preciso me livrar dele", se omitem e continuam na mesma. Por mais que aparentemente esteja tudo normal, ninguém faz idéia do que está acontecendo, e vão forçando, tentando, sentindo dor e piorando cada vez mais.


Mas chega um determinado momento em que não dá mais para esconder, por que a situação já está numa proporção que qualquer pessoa que olha pra você percebe que tem algo de anormal, existe alguma coisa que não está da maneira que deveria.

 Não permita que seus caprichos falem mais alto, não deixe o orgulho te dominar. O sofrimento é muito maior quando as coisas se agravam, reconheça que precisa mudar, se livrar daquilo que só você sabe, e tem consciência de que te prejudica. Vai ver como se sentirá melhor, vai sentir o peso, o aperto saindo, e vai ficar livre e leve.

Pense nisso

Deus te abençoe sempre.

29 de mai de 2011

Faça



"Se está muito difícil encontrar o caminho a percorrer, FAÇA-O"

16 de mai de 2011

Se fosse TÍMIDO estaria morto



 


Era para ter saído isso na manchete do jornal. Nunca vou me esquecer do que um pastor que passou na IURD daqui nos contou...

Certa vez, quando ele ainda era pastor auxiliar de uma igreja em uma cidade pequena, resolveu tomar um banho de mar. Só que ele era bem gordinho e não sabia nadar. Mesmo assim, ele foi se aventurando cada vez mais, até que foi parar em um lugar tão fundo, que começou a afogar. Ele se debatia, emergia e afundava novamente. Todas as vezes que conseguia subir pra respirar, ele pensava em gritar por socorro, mas mesmo afogando, sempre lhe vinha na mente: “Todo mundo na cidade me conhece e sabe que eu sou pastor da igreja. Se eu gritar por socorro, o que eles vão pensar de mim? Eles vão dizer que o pastor estava se afogando!”

Ele não tinha coragem de pedir ajuda, e cada vez estava ficando mais fraco de tanto lutar sozinho para tentar não morrer afogado. Foi quando ele, já sem forças, quase se entregando e afogando, se revoltou contra aquela situação. Assim que conseguiu colocar a cabeça pra fora d’água, ele gritou com todas as forças :
“Tá amarraaadoo!!! Eu não vou morrer afogado nãoo!! JESUUSS!!!!!!!!” e berrou:“SOCOOOOOOORRO!!!”.
Em questão de segundos, um surfista lhe puxou pra cima da prancha e disse: “Calma rapaz! Está tudo bem!”

Ele nos contou isso em uma reunião, e disse que, assim como aconteceu com ele, há pessoas que estão quase morrendo na fé, mas por terem um título de pastor, ou de esposa, ou de obreiro, ou de evangelista, ou até mesmo por serem pessoas que um dia serviram a Deus, mas hoje estão afastadas d’Ele, sentem vergonha de pedir ajuda. Elas se preocupam com o que vão pensar e dizer a seu respeito e, enquanto isso, vão afundando cada vez mais.

Hoje esse pastor é um homem de Deus, bem casado e com mais de 20 anos de ministério, abençoando as pessoas e levando-as a terem um encontro com Deus (eu fui uma delas). Mas se ele não tivesse se revoltado e pedido socorro, no dia seguinte sua morte iria virar manchete de jornal.

É como o bispo sempre diz: É melhor ficar vermelho de vergonha por um tempo, do que passar a eternidade com a alma nas garras do diabo.

Escrito por: Obr Will
WWW.EXERCITOUNIVERSAL.COM.BR


*Achei muito forte esta mensagem e quiz compartilhar com vocês quando li.
os tímidos pensam no que as pessoas vão achar, ficam duvidosos e por fim se afundam, mas os que agem sobrevivem as águas. 

"Perguntou-lhes, então, Jesus: Por que sois tímidos, homens de pequena fé? E, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar; e fez-se grande bonança." Mateus 8.26

14 de mai de 2011

A Coragem




A primeira qualidade do caminho espiritual é a coragem. 

O mundo parece ameaçador e perigoso para os covardes.

Estes procuram a segurança mentirosa de uma vida sem grandes desafios,

e armam-se até aos dentes para defender aquilo que julgam possuir.

Os covardes acabam construindo as grades da própria prisão.

(Ghandi)

8 de mai de 2011

Como está o seu machado?



Pedro, um lenhador, após um grande trabalho em uma área de desmatamento, se viu desempregado. Após tanto tempo cortando árvores, entrou no corte!
A madeireira precisou reduzir custos… Saiu, então, à procura de nova oportunidade de trabalho. Seu tipo físico, porém, muito franzino, fugia completamente do biótipo de um lenhador. Além disso, o machado que carregava era desproporcional ao seu tamanho. Aqueles que conheciam Pedro, entretanto, julgavam-no um ótimo profissional. Em suas andanças, Pedro chegou a uma área reflorestada que estava começando a ser desmatada. Apresentou-se ao capataz da madeireira como um lenhador experiente.
E ele o era! O capataz, após um breve olhar ao tipo miúdo do Pedro e, com aquele semblante de selecionador implacável, foi dizendo que precisava de pessoas capazes de derrubar grandes árvores, e não de “catadores de gravetos”. Pedro, necessitando do emprego, insistiu. Pediu que lhe fosse dada uma oportunidade para demonstrar sua capacidade. Afinal, ele era um profissional experiente! Com relutância, o capataz resolveu levar Pedro à área de desmatamento. E só fez isso pensando que Pedro fosse servir de chacota aos demais lenhadores. Afinal, ele era um fracote… Sob os olhares dos demais lenhadores, Pedro se postou frente a uma árvore de grande porte e, com o grito de “madeira”, deu uma machadada tão violenta que a árvore caiu logo no primeiro golpe. Todos ficaram atônitos! Como era possível tão grande habilidade e que força descomunal
era essa, que conseguira derrubar aquela grande árvore numa só machadada? Logicamente, Pedro foi admitido na madeireira. Seu trabalho era elogiado por todos, principalmente pelo patrão, que via em Pedro uma fonte adicional de receita. O tempo foi passando e, gradativamente, Pedro foi reduzindo a quantidade de árvores que derrubava. O fato era incompreensível, uma vez que Pedro estava se esforçando cada vez mais. Um dia, Pedro se nivelou aos demais. Dias depois, encontrava-se entre os lenhadores que menos produziam…
O capataz que, apesar da sua rudeza, era um homem vivido, chamou Pedro e o questionou sobre o que estava ocorrendo. “Não sei”, respondeu Pedro, “nunca me esforcei tanto e, apesar disso, minha produção está decaindo”. O capataz pediu, então, que Pedro lhe mostrasse o seu machado.

Quando o recebeu, notando que ele estava cheio de “dentes” e sem o “fio de corte”, perguntou ao Pedro: “Por que você não afiou o machado?” Pedro, surpreso, respondeu que estava trabalhando muito e por isso não tinha tido tempo de afiar a sua ferramenta de trabalho. O capataz ordenou que Pedro ficasse no acampamento e amolasse seu machado. Só depois disso ele poderia voltar ao trabalho. Pedro fez o que lhe foi mandado. Quando retornou à floresta, percebeu que tinha voltado à forma antiga: conseguia derrubar as árvores com uma só machadada.

A lição que Pedro recebeu cai como uma luva sobre muitos de nós  
Julgando que já sabemos tudo o que é preciso e deixamos de “amolar o nosso machado”


É necessário  “perder tempo” para afiar o nosso machado.

(Autor Desconhecido)

7 de mai de 2011

A caixa-preta de um avião


Ultimamente uma vez ou outra estamos assistindo notícias sobre queda de um avião, e fala-se muito da "caixa-preta",  procurei saber um pouquinho sobre como funciona isso, e li algumas coisas:

 - A caixa-preta grava informações vindas de todas as grandes áreas do avião: motor, asas, freios etc.

- O posicionamento da caixa dentro do avião é tão importante quanto a blindagem para manter os gravadores intactos em caso de acidente.

- De preta, a caixa só tem mesmo o nome. A maioria é laranja berrante, para facilitar sua localização em caso de acidente.

- Geralmente a caixa-preta é fechada com parafusos, mas depois de um acidente o mais comum é cortar a tampa para retirar os chips e colher as informações.  

Cheguei a algumas conclusões:
Normalmente quando se encontra a caixa-preta de um avião, então é suposto descobrir o motivo de sua queda.

Trazendo isso para o ser humano,  se  em alguma área da sua vida algo desabou, pode se dizer que caiu, destruiu completamente, então qual seria o real motivo que levou a isso? como saber?

A parte boa é que diferente do avião (este quando cai, e se destrói por completo já não tem mais chance de restaurar);  quando acontece uma catástrofe na vida de um ser humano é diferente, porque se você encontar esta "caixa-preta" (que é o real motivo que levou sua vida a queda) analisar detalhadamente, o que te fez chegar aos cacos...então caso se disponha recuperá-la de volta, ainda há chance!

Mas é você quem tem de "cortar a tampa para retirar os chips e colher as informações"

Tem certas coisas que ninguém pode fazer por nós, a atitude de decidir o que eu quero para minha vida sou eu quem tomo, a partir daí tenho Deus como aliado para juntar os destroços  espalhados e tornar minha vida completamente restaurada.

3 de mai de 2011

Rótulo e Conteúdo

 em 03/05



Estava conversando com meu esposo sobre determinado produto, e ele me disse "o rótulo é diferente mas na verdade o conteúdo é o mesmo..." de repente isso me fez pensar...

Fiquei pensando nas pessoas que aceitaram o Senhor Jesus como seu Salvador; algumas mudam o exterior radicalmente! porque querem que as outras pessoas ao seu redor vejam que ela está mudada.

O rótulo é visivelmente diferente do anterior, mas quando conversamos com estas pessoas, quando vemos suas atitudes diante de certas situações ou de certas pessoas, podemos constatar que o conteúdo continua o mesmo, a velha criatura, o seu eu está lá, é como um corpo imundo, cheirando mal, mas vestido com uma roupa de pura seda...

A quem estão enganando?  Eu digo a si mesma!

Como tem estado nosso conteúdo?

Será que somos como um produto velho, que o fabricante para chamar atenção do consumidor mudou o rótulo?

Ou realmente temos um novo conteúdo conforme o rótulo mostra?

Que o nosso Deus possa olhar e vê um conteúdo verdadeiro conforme o rótulo!

1 de mai de 2011

A persistência







"O rio corta a rocha não por causa de sua força, mas por causa de sua persistência. " ( Jim Watkins )


Se existe uma rocha em sua vida, não olhe as circunstâncias, use sua fé e seja persistente assim conseguirá cortá-la do seu caminho...


em 01/05