29 de nov de 2010

Se lance 100%


Tem um sonho a realizar?

então persegue,  se lance 100% e mergulhe de cabeça,  só pare depois que agarrá-lo, Deus faz o milagre acontecer quando vamos em busca dele.

28 de nov de 2010

O Pardal e a Águia

O sol anunciava o final de mais um dia e lá, entre as árvores, estava Andala, um pardal que não se cansava de observar Yan, a grande águia.
Seu vôo preciso, perfeito, enchia seus olhos de admiração.
Sentia vontade em voar como a águia, mas não sabia como o fazer.
Sentia vontade em ser forte como a águia, mas não conseguia assim ser.
Todavia, não cansava de segui-la por entre as árvores só para vislumbrar tamanha beleza…  Um dia estava a voar por entre a mata a observar o vôo de Yan, e de repente a águia sumiu da sua visão.

Voou mais rápido para reencontrá-la, mas a águia havia desaparecido.
Foi quando levou um enorme susto: deparou de uma forma muito repentina com a grande águia a sua frente.
Tentou conter o seu vôo, mas foi impossível, acabou batendo de frente com o belo pássaro. 


Caiu desnorteado no chão e quando voltou a si, pode ver aquele pássaro imenso bem ao seu lado observando-o.
Sentiu um calafrio no peito, suas asas ficaram arrepiadas e pôs-se em posição de luta.
 
A águia em sua quietude apenas o olhava calma e mansamente, e com uma expressão séria, perguntou-lhe:
Por que estás a me vigiar, Andala?
Quero ser uma águia como tu, Yan.
 
Mas, meu vôo é baixo, pois minhas asas são curtas e vislumbro pouco por não conseguir ultrapassar meus limites.
E como te sentes amigo sem poder desfrutar, usufruir de tudo aquilo que está além do que podes alcançar com tuas pequenas asas?
Sinto tristeza. Uma profunda tristeza. A vontade é muito grande de realizar este sonho… - O pardal suspirou olhando para o chão… E disse:
Todos os dias acordo muito cedo para vê-la voar e caçar.
És tão única, tão bela.
Passo o dia a observar-te. E não voas? Ficas o tempo inteiro a me observar? Indagou Yan.
Sim. A grande verdade é que gostaria de voar como tu voas… Mas as tuas alturas são demasiadas para mim e creio não ter forças para suportar os mesmos ventos que, com graça e experiência, tu cortas harmoniosamente…
Andala, bem sabes que a natureza de cada um de nós é diferente, e isto não quer dizer que nunca poderás voar como uma águia.
Sê firme em teu propósito e deixa que a águia que vive em ti possa dar rumos diferentes aos teus instintos.
 
Se abrires apenas uma fresta para que esta águia que está em ti possa te guiar, esta dar-te-á a possibilidade de vires a voar tão alto como eu.
Acredita! - E assim, a águia preparou-se para levantar vôo, mas voltou-se novamente ao pequeno pássaro que a ouvia atentamente:
Andala, apenas mais uma coisa: Não poderás voar como uma águia, se não treinares incansavelmente por todos os dias.
O treino é o que dá conhecimento, fortalecimento e compreensão para que possas dar realidade aos teus sonhos.
 
Se não pões em prática a tua vontade, teu sonho sempre será apenas um sonho.
Esta realidade é apenas para aqueles que não temem quebrar limites, crenças, conhecendo o que deve ser realmente conhecido.
É para aqueles que acreditam serem livres, e quando trazes a liberdade em teu
coração poderás adquirir as formas que desejares, pois já não estarás apegado a nenhuma delas, serás livre!
 
Um pardal poderá, sempre, transformar-se numa águia, se esta for sua vontade.
Confia em ti e voa, entrega tuas asas aos ventos e aprende o equilíbrio com eles.
Tudo é possível para aqueles que compreenderam que são seres livres, basta apenas acreditar, basta apenas confiar na tua capacidade em aprender e ser feliz com tua escolha!
 
Autor desconhecido



"...tudo é possível ao que crê" (Marcos 9:23)

26 de nov de 2010

O Perdão traz paz ao coração



(PERDÃO) significado segundo Wikipédia, a enciclopédia livre:

É o esquecimento completo e absoluto das ofensas, vem do coração, é sincero, generoso e não fere o amor próprio do ofensor. Não impõe condições humilhantes tampouco é motivado por orgulho ou ostentação. O verdadeiro perdão se reconhece pelos atos e não pelas palavras.

Quem alguma vez nunca se sentiu magoado ou ferido por alguém?
Pode acontecer  mesmo sem intenção, aquela pessoa que amamos ou consideramos tanto, fala ou faz algo que pode machucar de tal maneira que parece impossível esquecer tal coisa.

Mas enquanto permanecer alimentando esse sentimento tão ruim você é a única pessoa que sairá prejudicada, porque a ferida permanece aberta sangrando, doendo e a tendência é piorar.

Então não importa se intencionalmente ou não alguém te magoou e isso está corroendo dentro de você; passe uma borracha no passado e perdoe, faça uma faxina em sentimentos ruins como este e siga em frente.

Você vai ver que é como se um peso enorme saísse do seu coração e vai se sentir mais leve e em paz.

Faça um bem a si mesmo e seja feliz.

21 de nov de 2010

O Medo Paralisa


O medo é um sentimento que surge  em várias circunstâncias da nossa vida, e muitas pessoas ao se depararem com o medo, se não  tomar atitude de enfrentá-lo ficarão para trás, não avançarão e não realizarão seus sonhos; pois poderiam ter tido uma vida diferente, poderiam ter conquistado algo, poderiam ter feito uma justiça, poderiam ter realizado um sonho, poderiam ter feito tantas coisas que eu levaria várias páginas e mais páginas para expressar melhor o que acontece quando uma pessoa não vence o medo.

O diabo sabe que quando uma pessoa não enfrenta o medo, ela  não irá fazer aquilo que agrada a Deus.
O medo e a dúvida são sentimentos diferentes, a dúvida é quando a pessoa está indecisa ao que fazer, mas o medo não a pessoa fica paralisada de fazer algo. Sentir medo é algo natural em nossa vida.

Quantas vezes já tive medo, vou contar uma historia de um dos medos que tive e da grande experiência e aprendizado.

Há  alguns anos atrás eu queria aprender a dirigir, mas não conseguia me vê dirigindo um carro devido ao medo que eu tinha, só de sentar no banco do motorista me tremia toda, com o passar do tempo me vi na necessidade  tão grande de aprender e aquilo me confrontava todos os dias.

Saía pra fazer as compras no supermercado e o carro do meu esposo estava lá na garagem parado, ia para o curso a pé, e o carro ali parado, tinha que ir ao centro da cidade  todos os dias e para não ir a pé ia de bicicleta,  pensava comigo mesma; se eu soubesse dirigir não seria tão complicado, tão trabalhoso e tão demorado resolver as tarefas do meu dia-a-dia.

Meu esposo queria também que eu aprendesse, ele tentou de tudo pra que  eu vencesse esse medo, sua última tentativa de me fazer vencer isso foi me  levar para  um passeio de carro, no passeio ele começou a me mostrar as pessoas que passavam por nós dirigindo, então passou uma vozinha ela já bem idosa, passou uma moça que aparentava a mesma idade que a minha, me levou e me mostrou um deficiente dirigindo também, e me disse você viu essas pessoas todas que eu te mostrei, e continuou; a mesma inteligência e capacidade que eles têm, você têm, você só não  consegue se  não quiser.

Aquilo que ele me disse ficou na minha cabeça o tempo todo, passou se alguns dias e tomei uma decisão. Cheguei  e pedi  pra ele me ensinar num sábado o seu único dia livre durante a semana, nem ele acreditou direito, quando chegou o sábado, fomos para um lugar que era um antigo aeroporto, e fui ter com ele a minha primeira aula, me tremia toda, estava sentada ali no banco do motorista, e mesmo em ter tido está atitude ficava os pensamentos negativos de que eu não ia conseguir aprender,  não conseguiria estacionar o carro, que eu estava fazendo  meu marido perder o único dia livre dele em algo que não iria resultar, enfim era o tempo todo.

Eu falei pra Deus eu vou aprender, pode demorar mais que alguns, mais eu vou conseguir. E assim foi todos os sábados. Até que  chegou o  dia de tirar a minha carteira de motorista, me matriculei em uma auto-escola e tive todas as aulas sem nenhuma dificuldade, quando chegou o dia da prova de baliza e rampa, passei de primeira, aquilo pra mim foi maravilhoso.
Teve pessoas que também conseguiram e receberam a sua carteira de motorista no mesmo dia que eu recebi a minha, mas  quando se viram em ter que dirigir sozinhas sem o seu instrutor de direção não tiveram a coragem de seguir em frente, só se sentiam capaz ao lado do instrutor de direção, e ficaram com o carro na garagem, e a carteira de motorista guardada no armário. Elas tentaram, mas acabaram dando ouvindo a  voz do diabo que diz:  “Você não consegue”.

Se eu tivesse dado ouvido a essa voz eu não estaria hoje contado esta historia, não teria tirado minha carteira de motorista, que pra mim é o símbolo de um medo vencido.
 Sei que enquanto vivermos neste mundo o diabo sempre tentará nos colocar o medo em nossa frente pra nos vermos  parar.

Muitos estão enfrentando ou vai enfrentar algum medo; da faculdade, de casar, de falar em publico, do novo emprego, de dirigir, de ter filho, de um curso de línguas e etc...seja do que  for. tenha certeza  que você pode, e com Deus Muito mais.

Deus nos abençoe.

“ Não temas, porque eu sou contigo; não te assombres, porque eu sou o teu Deus; eu te fortaleço, e te ajudo, e te sustento com a minha destra fiel.” (Isaías 41:10)

Frankleide Silva

*Recebi esta mensagem de uma amiga e estou compartilhando com vocês, não vamos deixar nenhum tipo de medo nos paralisar e impedir de conquistar nossos objetivos.

20 de nov de 2010

REFLITA


Atitues precipitadas mais tarde trazem arrependimentos 
que na maioria das vezes são irremediáveis.

19 de nov de 2010

Ele está no seu barco?


Se o Senhor Jesus não estivesse naquele momento dentro do barco será que os discípulos seriam salvos?

Será que eles  tinham condições de fazer a tempestade parar?

Pelo que sabemos mesmo eles estando tímidos e tendo pequena fé, no momento do perigo eles sabiam que o Senhor Jesus poderia mudar aquela situação, afinal Ele estava no barco e faria alguma coisa para salvá-los.

Hoje este barco é o nosso coração e quando o Senhor Jesus está presente, quando Ele faz parte da nossa vida, então nos momentos de tempestades em que nos sentimos  assustados por alguma situação, sabemos que podemos contar com Ele.

Basta clamar e Ele vem ao nosso encontro fazendo com que aquela tempestade se torne em bonança; Nenhum mal pode nos suceder quando Ele está no barco, mas se Ele não está presente no barco (da sua vida) você é varrido pelas ondas e ninguém mais pode fazer nada por você.

Ainda hoje você tem a oportunidade de permitir que Ele esteja no barco e controle a sua vida.

 "... E, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar; e fez-se grande bonança. E maravilharam-se os homens, dizendo: Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem?" (Mateus 8:26.27)

18 de nov de 2010

Limão ou Pêssego?

"Algumas pessoas são como 
LIMÃO:
quando a vida as espreme,
elas liberam uma resposta azeda."






"Outras são mais parecidos com PÊSSEGO:
quando pressionados, a resposta ainda é doce."




O que temos dentro de nós é que colocamos para fora quando nos deparamos com as situações difíceis, seja como pêssego sempre doce.

"quanto depender de vós, tende paz com todos..." (Rm 12:18)

17 de nov de 2010

O poder de um sorriso

  Sorria

Um sorriso não custa nada, mas cria muitas coisas.
Dura só um momento, mas sua lembrança perdura pela vida a fora.
Não se pode comprá-lo, mendigá-lo, pedi-lo emprestado ou roubá-lo.
Não tem utilidade enquanto não é dado.
E por isso se no seu caminho encontrares uma pessoa
por demais cansado para lhe dar um sorriso, deixa-lhe o seu,
pois ninguém precisa tanto de um sorriso quanto
aquele que não tem mais um a oferecer.

Seu sorriso será tão precioso para esta pessoa
que no momento que ela receber ela sentirar a magia
da felicidade incendiar o seu viver, e ela de gratidão
lhe retornarar um belo e meigo sorriso.
Por isso minha querida amiga, conserve este brilho
de alegria em seu rosto, pois mesmo que você não
perceba através do seu sorriso, você transmite para
as pessoas que caminham ao seu lado forças, alegrias e coragem!

(Autor Desconhecido)

15 de nov de 2010

Levante é hora de agir

Existem momentos em nossas vidas  que por mais que as pessoas que estejam ao nosso redor se esforcem ao máximo para nos ajudar, somos nós que precisamos agir.

Se eu trabalho em determinado lugar e tenho as minhas obrigações a cumprir, sou eu a responsável por tal coisa, posso até pedir alguém para fazer em meu lugar, porém caso algo dê errado de quem é a culpa? minha é claro e mais cedo ou tarde vem as consequências da minha irresponsabilidade.

Se tenho uma prova importante para fazer minha mãe, irmã ou amiga pode ficar me ajudando a estudar, mas se eu não me empenhar a isso de nada adianta porque vou ser reprovada.

Posso ter um marido amável, compreensivo e dizer maravilhoso, mas se não cumpro com minha responsabilidade de dona de casa, de esposa, cuidando daquilo que é meu dever, se não sou a companheira que deveria, amanhã quando ele não suportar mais o descaso, o desprezo e seguir por outro caminho não posso reclamar pois eu procurei isso.

Se eu ntreguei minha vida a Deus tenho que viver de acordo com a Sua vontade, não posso cumprir apenas aquilo que me apraz e o que não é do meu agrado eu deixo de lado, será que assim estou dentro da vontade dEle? é claro que não!

Fico pensado como existem pessoas que até sabem, tem plena consciência das suas responsabilidades porém ficam assistindo a tudo sem tomar nenhuma atitude, ficam vendo os anos passarem sem fazer absolutamente nada para mudar, e depois ficam se questionando o porque de muitas coisas que não dão certo em suas vidas, quando na verdade deveriam já saber a resposta.

Levanta você que está deitada assistindo tudo porque isso é da tua responsabilidade e de mais ninguém, a vida é sua não adianta reclamar. é hora de agir!!!

"Levanta-te, pois esta coisa é de tua incumbência..." (esdras 10:4)

12 de nov de 2010

Mude a história de sua vida


Não foi bem sucedido em algo?

Foi por água abaixo aquilo que planejou?

Não importa o que aconteceu, levante a cabeça, respire fundo e busque lá no fundo da alma a força que está dentro de você, ela existe talvez esteja adormecida, é a força da fé! só através dela você é capaz de mudar toda história da sua vida.

Deus é contigo Ele te estende a mão mas você que tem de ir ao Seu encontro.

Vai nessa força!

8 de nov de 2010

Não importa onde esteja, funcione!


No geral as pessoas gostam de um ambiente aconchegante, um lugar que se sinta bem  e o jarro é uma das peças que na maioria das vezes faz parte de um ambiente; seja com flores ou vazio.

Quando chegamos na sala de jantar e tem uma peça com lindas flores em destaque no centro da mesa  logo é notado,  todos que chegam a sua casa tem acesso e admiram.  

Mas também existe aquele que está lá na cozinha, nem sempre a visita entra na cozinha mas quem que tem acesso logo percebe a importância e utilidade  daquele jarro.

E vou além há aqueles que lá na área de serviço tem um jarrinho com flores traz delicadeza fazendo toda diferença naquele ambiente.

Onde eu quero chegar?

Não importa se estamos em um lugar de destaque, se somos conhecidos o suficiente e admirados por muitos, ou se estamos em um lugar que poucos sabem quem somos ou da importância do que fazemos, o importante é que independente de quem você seja e fazendo seja lá o que for, que você tenha o seu valor, que cumpra com a finalidade pela qual foi feita,  funcione! se te colocarem na sala, na cozinha ou até na área de serviço seja um vaso de honra, se destaque!

 

Me deste amor (A canção da minha vida)


A CANÇÃO DA MINHA VIDA

7 de nov de 2010

Meu encontro (última parte)

 Continuando, como conheci o meu esposo

Quando tinha ainda 12 anos eu frequentava a casa de uma amiga da minha mãe que eu considerava como tia, meu esposo tinha 17 anos e vivia em frente a casa dela, ele dizia que ainda ia namorar comigo e por algumas vezes quando nos encontrávamos na discoteca  ele até que tentava rs, mas eu gostava dele apenas como colega e nada mais do que isso. Depois de algum tempo eu já não ia com muita frequência a casa dela e assim perdi o contato com ele, embora fosse uma pessoa de muito bom coração e amigo de todos ao redor eu soube que ele passou a usar drogas.
Depois de passar por toda a situação do acidente e da minha conversão, eu já era obreira e estava no maracanã em dezembro de 1988 foi quando no meio de uma multidão eu servia a Santa Ceia, e com quem eu me deparei para servir? meu esposo! Ele era candidato a obreiro e se surpreendeu pois não sabia de tudo que havia acontecido comigo; logo depois alguns dias eu o encontrei novamente na reunião de obreiros na região de Padre Miguel pois ele tinha sido levantado e a partir dali nos víamos e nos comunicávamos com mais frequência, começamos a namorar em Fevereiro de 1989, no dia 15 de Fevereiro de 1992 nos casamos e Deus me deu um marido, um amigo, um verdadeiro companheiro e estamos a servi-lo desde então com todo nosso coração.
 Gostaria de dizer a você que por acaso lê esta mensagem, não perca tempo tome uma decisão antes que seja tarde demais.
Obrigada meu Senhor pois o Senhor tem feito por mim além do que mereço.
Fernanda Vieira

6 de nov de 2010

Meu encontro parte 2


Enquanto eu estava no hospital com a bíblia que minha mãe levou, o hinário e ouvindo as orações através do rádio  foi como se aqueles 11 anos que eu tinha ouvido falar de Jesus e a cura que Ele me concedeu passasse como um filme na minha mente, Deus falava no meu coração: “Eu te livrei da morte, você me clamou e Eu vim ao teu encontro”.

Quando eu cheguei na minha casa eu já me sentia diferente, mesmo sob os olhos preocupados da minha mãe que vigiava até minha respiração pra saber se estava tudo normal.
Meus amigos já não podiam contar comigo para as festas, discotecas então desapareceram, eu já não tinha ninguém para conversar.  Eu me recuperei rapidamente e como morava 5 minutos da IURD (Bairro Jabour) eu queriaa estar na igreja pela manhã, tarde e noite, eu estava de verdade me entregando ao meu Senhor e na primeira oportunidade foi 4 de Outubro de 1988 quando teve batismo eu então me entreguei completamente ao meu Senhor, e quando saí das águas eu estava em outro mundo, parecia que tudo era diferente eu via tudo diferente, eu me sentia diferente foi a atitude mais importante da minha vida, foi o dia mais lindo da minha vida e tem uma canção que ela conta a minha vida, a que diz:
“sozinho eu vivi e perdido em meus caminhos, procurei seu abrigo quando o mundo me abandonou, me deste alegria quando em mim só havia amargura, me deste amor quando ninguém queria me amar e é por isso que eu te amo Cristo, e é por isto que eu te amo Senhor mudaste o meu pranto e o meu coração e uma nova criatura eu sou, por isso Senhor eu te amo....”
Naquele momento nada nem ninguém mudava minha decisão, foi exatamente quando minha mãe esfriou na fé e passou a me perseguir de tal maneira e até ir na porta da igreja me trazer pra casa arrastada ela fez...eu era uma adolescente, tinha 17 anos que além de aguentar as críticas dos colegas na escola pois era motivo de piadinhas e quando chegava em casa era vez de suportar a pressão por todos os lados, quando a família se reunia meus tios diziam que fizeram lavagem cerebral em mim etc...e assim foi minha caminhada na fé, quando fui levantada a obreira cheguei em casa com lágrimas de felicidade dizendo a minha mãe: fui levantada a obreira! aí que a coisa ficou feia pro meu lado; bem foram muitas lutas não foi fácil, mas hoje quando me lembro eu vejo o quanto Deus cuidou de mim com sua infinita misericórdia e me sustentava a todo instante.
Amanhã continuo dizendo, como conheci meu esposo...

5 de nov de 2010

Meu encontro

Estava conversando com uma amiga um dia destes sobre a minha conversão e como conheci meu esposo, e ela me perguntou por que eu ainda não escrevi sobre isso no blogue, então resolvi partilhar com vocês.
Bem a história é um pouquinho longa mas vou tentar resumir.
eu tinha 6 anos (1977) e vivia numa família normal, com um irmão e muito carinho dos meu pais embora os dois viviam entre muitos conflitos, minha mãe servia aos encostos e muita das vezes me levava com ela nas sessões, nas cachoeiras e em outros lugares (me lembro perfeitamente), numa tarde sem mais nem menos desmaiei e quando minha mãe levou me ao médico então foi constatado "disritmia cerebral", minha mãe ficou muito assustada porque segundo o médico eu deveria ter uma série de sintomas e na verdade eu não tinha, nem ataques epiléticos que segundo ele poderia acontecer.
Foi então que minha mãe ficou desesperada e na época ela já tinha ouvido falar da IURD e mesmo seguindo aos "deuses" dela, não pensou duas vezes pegou eu com 6 anos, meu irmão com 2 anos e seguiu até a igreja e lá chegando ela colocou pra fora aquilo que estava causando o problema na minha vida, e ao chegar em casa quebrou tudo o que tinha dos "deuses" que seguia, rasgou as roupas brancas que ela usava nas sessões, lembro que ela pegou pedaço de madeira e dava paulada nas imagens e ia pedaço pra todo lado... fizemos uma corrente de 7 semanas e quando fiz o exame novamente para glória de Deus constatou "normal" sem nenhuma alteração.
Eu era uma criança mas tinha noção daquilo que Deus fez em minha vida, e passei então junto com ela a "frequentar" as reuniões todos os domingos, e isso continuou até minha adolescência; ninguém podia falar mal da IURD ou do Bispo Macedo porque comprava briga comigo.
Na verdade eu era aquela jovem que namora, quer estar perto da pessoa mas também dá uma olhadinha para os lados de vez em quando, eu ia na igreja mas não me decidia.
Então quando eu já estava com 17 anos a minha mãe estava ainda naquele vai e volta, ela fazia as pazes com meu pai e ia para igreja mas bastava meu pai aprontar alguma que ela se afastava, e eu continuava uma religiosa aos domingos.
Embora eu não usava drogas e nem me prostituisse eu vivia em depressão ao ver meu pais brigando tanto, mas eu queria "curtir" ir aos bailes e discotecas como minhas colegas da escola, e num sábado dia 11 de junho de 1988 quando eu vinha de uma festa pela madrugada (1a. vez que eu estava na garupa de uma moto e ainda sem capacete) o rapaz com que eu estava corria muito e eu na garupa com medo dizia "meu Deus me guarda de todo mal" mas foi num cruzamento, eu só lembro do barulho de um carro batendo na moto, quem viu o acidente disse que fui jogada longe e cai de um altura considerada fatal,  quando abri os olhos eu estava  num pronto socorro eu tive traumatismo craniano, levei 12 pontos na cabeça e quando dei por mim dizia meu "Deus me ajude"; fiquei aguardando meus pais chegarem para eu ser transferida para o hospital da polícia, meu pai é militar, para então ser atendida por um neurologista e fazer os exames específicos, fiquei internada uma semana e nesse período minha mãe levou a bíblia, o hinário e um rádio para eu ouvir os programas da IURD, no dia da visita meus amigos lotaram o quarto, eram flores, bombons, todos lá me dando maior apoio.

Recebi alta e fui pra casa sabendo que teria que fazer fisioterapia, e ficar periodicamente fazendo exames da cabeça etc....

Cadê os meus amigos? cade todo mundo? não!!! estou sozinha!!!

amanhã continuo....

Não desperdice a oportunidade!


Escuto muitas pessoas resmungando por algo que começou e não terminou, por aquilo que deveria ter feito e se arrependeu porque não fez.
Se eu tivesse feito isso....ou concluído aquilo....

Quantas são as vezes que damos o pontapé de partida em algo que almejamos tanto, começamos com todo pique e não chegamos a lado algum,  é como se estivessemos na quinta marcha e aos poucos vai passando para quarta, terceira, segunda, primeira...e até que quando percebemos estamos completamente parados.
Isso no que diz respeito a vida pessoal acontece muito, é um curso, um projeto pessoal, e a lista continua;
quem nunca passou por algumas destas situações? 

Mas no que diz respeito a nossa vida espiritual não podemos deixar que corra da mesma forma.
Já parou pra pensar em quantas pessoas neste exato momento desejariam ter a certeza que existe um Deus tão grande que está lá no alto do céu, mas também está bem juntinho dela para ouvir a cada palavra dita ou até mesmo cada desejo lá no íntimo do seu pensamento? e sempre pronto a atender!

Pois é se você teve um dia a oportunidade de conhecê-lO não disperdice isso, aproveite a cada instante de sua vida para demonstrar a sua gratidão á Ele; não permita que o seu relacionamento com Deus venha se apagar aos poucos até chegar o ponto de ficar  esperando que desligue completamente, essa chance você e eu não podemos desperdiçar jamais.

Não fique observando a marcha diminuir sem fazer nada, mude, avance, siga até chegar o fim...