5 de jan de 2010

A OVELHA PERDIDA

“Vede, não desprezeis a qualquer destes pequeninos...” (Mt 18.10)

A coisa mais fácil que tem é se desviar para o mal. Ele é mais atrativo, mais enganador, mais repleto de emoções, que é a preferência de todo o ser humano.

Ninguém se desvia para o bem... para uma pessoa ir para o bem, ela tem de se esforçar, lutar, negar-se a si mesma... Ou seja, sacrificar mesmo.
“Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas, e uma delas se extraviar, não deixará ele nos montes as noventa e nove, indo procurar a que se extraviou?” (Mateus 18.12).
Como Mestre dos mestres, Ele falou assim, pois nessa época se via com mais frequência a prática do pastor levar as ovelhas para o campo, cuidando delas em todo o trajeto da pastagem.
Ele escolheu justamente esse inofensivo animal para explanar bem, pois a ovelha precisa do pastor. Ela não tem senso de direção e de perigo, sobe pelos penhascos, entra pelos rios, se enrola no meio dos espinhos... Portanto, precisa dele para orientá-la, guardá-la e levá-la aos pastos verdejantes. Jesus veio ao mundo como Pastor para nos orientar, guardar, nos alimentar com Sua Palavra e dar-nos o verdadeiro sentido da vida, se, de fato, o reconhecermos como nosso Salvador e Redentor.
Somos advertidos nessa parábola que, como humanos, sujeitos a falhas, vivemos nessa terra de corrupção. Muitas vezes somos fascinados pelo mundo, pela riqueza, inveja, orgulho, vaidade, rebeldia, corremos perigo e somos atacados pelo mal o tempo todo.
Mesmo sendo do Seu rebanho, ou seja, mesmo indo à igreja para adorá-LO, fazendo sacrifícios de condutas e de ofertas, ainda assim, por nossa fragilidade, podemos nos extraviar da Sua presença e nos afastar do Seu Caminho, passando para o lado do lobo, o diabo.
Deus nos quer muito e Ele permanece Fiel, pois é Pai Amoroso e Amigo.
Cada pessoa tem valor imensurável para Ele, que está sempre pronto a perdoar.
Ele anseia por vê-lo em Seu Reino e vai atrás de Seu filho, usando a voz dos Seus ministros com Sua Palavra de amor, para fazê-lo lembrar do Seu sacrifício, resgatá-lo do mal, e lhe dar a chance de voltar ao rebanho. Não tenha medo! Se você for uma das cem ovelhas e estiver muito, muito distante, Ele vai achá-lo, pegá-lo nos braços e lhe dar as boas-vindas.

Mas pense nisso: não seria melhor evitar toda essa amargura e ficar junto do rebanho?

 Ester Bezerra
Postar um comentário