23 de jun de 2011

Uma dona de casa comum



Lá estava Jael fingindo estar alegre em ver o inimigo á sua porta...

"Então, Jael, mulher de Héber, tomou uma estaca da tenda, e lançou mão de um martelo, e foi-se mansamente a ele e lhe cravou a estaca na fonte, de sorte que penetrou na terra, estando ele em profundo sono e mui exausto; e, assim morreu..." (Juízes 4:21)

Jael não era uma mulher de guerra ou violenta, ela era apenas uma mulher que escolheu fazer o que era certo aos olhos de Deus. Foi justamente naquele dia que Deus destruiu os inimigos do seu povo. Deus usou Jael, uma mulher, uma dona de casa, uma pessoa simples casada com um homem que não tinha coragem para decidir de que lado ficaria e assim trazer a vitória para o povo de Deus de uma vez por todas.

Deus está em busca de mulheres influentes nos dias de hoje para que possa vencer as muitas guerras espirituais á nossa volta. aqui vai uma lista com algumas das características comumentes encontradas em mulheres influentes:

1. Elas são intrépidas e corajosas para se destacar. Honestamente, como você espera influenciar outras pessoas se permite que a sua timidez a impeça de fazer algo novo?

2. Elas aparecem. Colocam-se á vista. Embora muitas mulheres o façam por razões erradas, é importante notar que, se você não se colocar diante dos olhos  das outras pessoas, será impossível influenciá-las.

3. Elas são excelentes no que fazem.  Não são apenas boas no que fazem, são as melhores! Se você é apenas uma boa aluna, uma boa funcionária, uma boa filha, uma boa mãe ou uma boa esposa, pode tirar da sua cabeça a idéia de influenciar alguém. As pessoas se espelham em quem é melhor do que elas.

4. Elas são bonitas. Pode parecer um tanto futil, mas sinceramente, será que alguém dá ouvidos a mulheres que não se importam com a própia aparência? Sejamos honestas: boa aparência atrai as pessoas, então vamos usá-la para a glória de Deus.

Como você pode fazer a diferença na sua família?

E na sua vizinhança, no seu local de trabalho e na sua igreja?

* Trecho do livro: A Mulher V (Cristiane Cardoso)
Postar um comentário